Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

0 A terceira cruzada


A Batalha de Hattin num manuscrito medieval

Também conhecida como "A Cruzada dos Reis", foi iniciada pelo papa Inocêncio III, em 1189 os principais reis da Europa decidiram-se participar de uma nova cruzada. Eram os exércitos da Inglaterra, Alemanha e França juntos. Em maio de 1189 iniciou-se a partida para o Oriente.

Foi o maior exército jamais reunido para uma expedição à Terra Santa, e a notícia de sua chegada alarmou os muçulmanos da Palestina. Mas um desastre mudou completamente o rumo dos acontecimentos: ao atravessar um rio, o Imperador Frederico I o “BarbaRuiva”, (ou também conhecido como BarbaRossa) então com 70 anos de idade, morreu afogado. Sem a sua liderança, o gigantesco exército alemão rapidamente se desintegrou. A maior parte dos soldados voltou para a Alemanha; apenas uns poucos se decidiram a seguir para a Terra Santa.


A morte de Frederico Barbaruiva, de Gustave Doré (1832-1883)

Meses depois, Filipe Augusto, da França, e Ricardo I (o “Ricardo Coração de Leão”), da Grã Bretanha partiram em uma força conjunta. Seus exércitos saíram via marítima e se encontraram na Sicília, onde passaram o inverno. Na primavera de 1191, zarparam em direção ao porto de São João D’Arce, (ou também chamado o Acre) perto de Jerusalém, para socorrer um exército cristão atacado pelas tropas de Saladino. Ricardo desviou-se da rota para aproveitar e capturar a ilha de Chipre e só chegou a Arce em junho.

Os extenuados cristãos que sitiavam São João D’Arce estavam sendo dizimados pelo exército de Saladino, um excelente estrategista e líder muçulmano. mas a chegada destes ingleses e franceses trouxe-lhes novo ânimo. Os recém-chegados construíram poderosas catapultas e altas torres de assalto para, com a ajuda destas armas de guerra, empreenderem uma série de ataques contra as bem protegidas muralhas de Arce. Os homens de Saladino não conseguiram repeli-los e o ânimo dos que defendiam a cidade se abateu. Em 8 de julho, os muçulmanos acabaram por se render, e os cristãos penetraram na cidade. Saladino bateu em retirada e após a vitória o rei da França Filipe Augusto voltou para seu pais, deixando o comando dos exércitos cristãos ao Rei Ricardo Coração de Leão. O rei inglês perseguiu Saladino em sua retirada para o sul, em direção a Jerusalém.

A Batalha de Arsuf e o Tratado de Paz

Muitos cristãos morreram de calor durante a marcha, e muitos outros foram mortos nas batalhas que diariamente eram travadas. Em Arsuf, os muçulmanos interceptaram a marcha do exército de Ricardo. Os soldados da infantaria de Saladino atacaram em ondas, mas suas flechas e lanças leves não conseguiam perfurar a espessa armadura dos cruzados. Os muçulmanos foram varridos dos campos de batalha e perseguidos em sua marcha em direção a Jerusalém.

Em Arsuf, os muçulmanos foram vencidos, mas não destruídos. Saladino conduziu-os ordenadamente a Jerusalém, enquanto Ricardo estabelecia seu quartel-general no porto vizinho de Jafa. A essa altura, Saladino e Ricardo nutriam grande respeito um pelo outro e começaram a perceber ser improvável uma vitória definitiva de um dos lados. Saladino adoeceu e Ricardo estava ansioso por voltar à Inglaterra, onde seu irmão, João Sem Terra (Juan sin Tierra) conspirava contra ele (lembremos que são dessa época as narrativas de Robin Hood, quem era fiel ao rei Ricardo e combatia ferozmente em ritmo ‘de guerrilhas’ ao usurpador João sem Terra...).

Em outubro de 1191, representantes dos dois monarcas começaram a discutir a paz. Mas a luta prosseguia e Saladino se aproveitou da ausência de Ricardo para re-capturar Jafa. O monarca inglês que estava quase retornando a Inglaterra apressou-se em voltar para reconquistar a cidade, no que foi bem sucedido. Ambos os lados já estavam fatigados da luta e as conversações de paz foram retomadas. Em setembro de 1192, os dois soberanos assinaram um Tratado de Paz e Ricardo pode final e definitivamente regressar à sua pátria.



O regresso de Ricardo Coração de Leão

Durante a viajem de volta e já na Europa, na sua passagem pela Áustria foi “retido” pelo margrave (xerife local) e entregue ao imperador Enrique VI, quem pediu resgate de 100.000 marcos para a sua libertação. (para vocês saberem como era naquela época, toda a Europa, era uma terra de ninguém) O tal resgate teve que ser pago pelo reino de Inglaterra.

Finalmente chegando em casa viu acrescentado seu prestigio como monarca graças aos cânticos pelos ‘trovadores’ da época, contando suas vitórias sobre os árabes da Terra Santa, Posteriormente iniciou outra luta, desta vez para recuperar seu trono das mãos do seu irmão Juan sin Tierra.

Via Volperine.multiply e Tiosam.

Gostou deste artigo?
Por favor, seja o primeiro a comentar!

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
 
Created by Billy