Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

0 Com transmissão ao vivo, Discovery parte para última missão

Com mais de 100 dias de atraso devido a falhas no sistema de combustível líquido, o ônibus espacial Discovery será lançado na noite desta quinta-feira rumo à Estação Espacial Internacional. Além de uma série de equipamentos que serão levados à ISS, a missão também marca o fim dos voos da nave Discovery.


Batizada de STS-133, a missão foi adiada diversas vezes desde 3 de novembro de 2010, quando a primeira tentativa de lançamento foi suspensa devido a problemas de vazamento no tanque externo de combustível. Novas oportunidades foram programadas, mas com a persistência dos problemas a data do lançamento permaneceu indefinida.
O lançamento do transportador está previsto para ocorrer às 18h50 pelo horário de Brasília e toda a missão será transmitida ao vivo pelo Apolochannel, que retransmite a Nasa-TV.

Objetivos

Essa será a 39º viagem do Discovery e a 13º com destino à Estação Espacial Internacional, ISS. A bordo, a tripulação é composta por seis astronautas que permanecerão 11 dias no espaço com o objetivo principal de entregar à ISS o Módulo Permanente Multiuso (PMM), que permitirá aos astronautas realizarem experimentos de física de fluidos, biologia e biotecnologia.
A missão STS-133 também deverá levar á ISS uma série de peças de reposição consideradas críticas, além de transportar uma nova plataforma - Express ELC4 - que permitirá prender equipamentos experimentais de grande porte do lado externo do complexo orbital.


Além dos seis tripulantes, a missão STS-133 leva de carona um sétimo passageiro que promete atrair todos os olhares. Trata-se do Robonauta R2, o primeiro robô humanoide a entrar para a era espacial. Robonauta viajará dentro do módulo PMM, acondicionado cuidadosamente no módulo de carga do transportador.

Passeios Espaciais

Durante o tempo em que estiverem no espaço, os astronautas farão duas atividades extraveiculares, programadas para acontecer no quinto e sétimo dia de voo. Ambas serão realizadas pelos astronautas Alvin Drew, de 48 anos e veterano da missão STS-118 e Steve Bowen, de 46 anos, participante das missões STS-126 e STS-132. Bowen foi selecionado para substituir o astronauta Tim Kopra, ferido em um acidente de bicicleta.
No primeiro passeio, Drew e Bowen instalarão um cabo de extensão elétrica entre os módulos Unity e Tranquility, com o objetivo de prover uma segunda linha de alimentação no caso de falhas. Também será feita a mudança da bomba de amônia defeituosa, substituída em agosto de 2010 e mantida presa provisoriamente junto à escotilha do módulo Quest.
Também será instalado um mecanismo em um das câmeras externas, que permitirá movê-la em diversas direções durante trabalhos futuros de reparos.


No segundo passeio, Drew removerá o isolamento térmico de uma das plataformas, enquanto Bowen removerá uma abraçadeira do módulo Columbus. Em seguida instalará um suporte de câmera no braço robótico Dextre e substituirá dissipadores térmicos instalados nos módulos eletrônicos do braço.
Para completar o passeio, os astronautas "preencherão com espaço" uma garrafa especial, feita por estudantes japoneses. A garrafa será então retornada à Terra e ficará em exposição em um museu no Japão.

LDIR

Além dos módulos e componentes, o Discovery também transporta o módulo LDIR (Laser Dragoneye Imaging Detection and Ranging), um sistema de navegação de última geração operado por laser, que guiará a futura nave de carga Dragon durante a aproximação da Estação Espacial.
A Dragon é uma nave reutilizável e pertence à empresa SpaceX, que ganhou o contrato para 12 voos de transporte até a ISS entre 2012 e 2015. Após cada missão a nave retornará à Terra de paraquedas, caindo no oceano Pacífico.

Robonauta 2

Robonauta 2 foi construído com o objetivo de auxiliar nas tarefas externas da Estação Espacial, especialmente naquelas que envolvem maior risco aos astronautas ou na instalação dos experimentos nos módulos externos da Estação.


Apesar de estar em fase de desenvolvimento, não há planos da Nasa para trazer Robonauta 2 de volta à Terra, devendo ser o único morador permanente do complexo orbital. Antes de iniciar as operações, R2 precisará ser desembalado e montado, o que levará alguns meses. Quando estiver em funcionamento, Robonauta deverá operar dentro do módulo-laboratório Destiny.

Discovery

O Discovery fez sua primeira missão espacial há 26 anos é o mais antigo ônibus da frota atual da Nasa, ao lado do Endeavour e do Atlantis. Até o final do ano todos estarão fora de circulação. A partir de 2012, as viagens até a Estação Espacial Internacional deverão ficar inicialmente nas mãos dos russos.
O ônibus espacial Atlantis encerrou sua participação em maio de 2010 depois de 25 anos de trabalho. Já o Endeavour ainda realizará mais uma missão, a STS-134.
O voo da missão STS-133 será o último do ônibus Discovery. A nave foi construída entre 1979 e 1983 e desde que foi lançado em 1984, orbitou a Terra por mais de 5500 vezes, percorrendo mais de 230 milhões de quilômetros durante os 351 dias e 17 horas que permaneceu no espaço.

Via Apolo11

Gostou deste artigo?
Por favor, seja o primeiro a comentar!

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
 
Created by Billy