Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

terça-feira, 26 de abril de 2011

0 Promessas ainda não (e nem serão) cumpridas na gestão Kassab

É impressionante a cara de pau de um político (ou politiqueiro), o prefeito da cidade de São paulo tem em suas mão o maior orçamento dentre todas as cidades do Brasil e mesmo assim, não consegue ou não vai cumprir mesmo o que foi prometido para a melhora do cidadão e o pior: ainda diz que sua gestão é democrática, veja abaixo dez das principais promessas não cumpridas pelo prefeito de São Paulo:

Construção de três hospitais

O prefeito Gilberto Kassab prometeu erguer três hospitais na capital: em Parelheiros, Brasilândia e Vila Matilde. A menos de um ano e sete meses do fim do mandato, os três hospitais ainda não saíram do papel.




 
Implantação de consultórios odontológicos
 
Também não saíram do papel 50 ambulatórios odontológicos prometidos; 46 ainda não tem nem local definido.






Fim da fila em creches

O prefeito prometeu acabar com as filas por vagas em creches, mas, ao contrário, a fila quase dobrou nos últimos dois anos. Em 2008, 57,6 mil crianças não conseguiram vaga. No final do ano passado, o número subiu para 104,4 mil. As mães não tem direito nem na dignidade de levar seus filho para a creche nesse governo tão "demicrático".




Novos corredores de ônibus

Na Agenda 2012, Kassab prometeu entregar 66 km de corredores de ônibus, mas nenhum quilômetro ainda foi implantado. Mais da metade da quilometragem prometida (34 km) é formada por monotrilhos --nenhum quilômetro dessa modalidade foi inaugurado--, que possui tecnologia, operação e capacidade diferentes dos corredores de ônibus. Parece que é mais uma promessa que vai ficar apenas em nosso sonhos.


Nove terminais de ônibus

Dos nove terminais de ônibus prometidos, apenas um foi construído. O plano de metas prevê que quatro terminais sejam entregues até agosto desse ano, mas apenas um terminal está sendo erguido. Os outros não saíram do papel. Quem será que sofre com tudo isso? O nosso prefeito que vai trabalhar de helicóptero ou nós cidadãos que temos que enfrentar onibus lotado todos os dias?


200 clubes-escola

A prefeitura prometeu que o número de clubes-escola chegaria a 200 até o final do mandato de Kassab. Até agora, 13 foram concluídos e se somaram aos 93 que já existiam. Ainda faltam outras 94 unidades. Dá vontade de rir pois não perce uma piada?




Vagas no ensino técnico

A gestão Kassab prometeu criar 8.200 vagas para estudantes no ensino técnico --2.050 vagas por ano. Os números, porém, ficaram abaixo do estipulado em 2009 e em 2010. Para falar a verdade nem ouvi falar em aumento nas vagas, não passa de outro mito desta gestão.




Coleta de lixo

As metas da prefeitura para essa área são: a criação de dois centros de capacitação para cooperados de reciclagem de lixo, que está na fase 1 de 14 (levantamento de dados/cadastro); nove centrais de triagem de material reciclável, mas apenas três foram concluídas; implantação de mil postos de coleta voluntária de material reciclável --300 deles até o final de 2010--, mas nenhum foi instalado.

Peraí: se a lei da cidade limpa fosse uma coisa séria, não ficaria multando comerciantes por utilizarem banners ou outdoors e concentraria esforços para fazer valer o nome da lei que qual é mesmo?




Redução da tarifa de ônibus

Em agosto de 2008, durante a disputa para a Prefeitura de São Paulo, Kassab disse que iria se esforçar para reduzir ao máximo o preço da tarifa do ônibus. "O nosso objetivo é tarifa zero. Eu sempre disse que como homem público não vou sossegar enquanto ela não for zero. Eu tenho essa meta de vida", disse. No entanto, em janeiro desse ano, a tarifa de ônibus na capital paulista subiu de R$ 2,70 para R$ 3 --variação de 11%, o dobro da inflação do período-- após decreto de Kassab. Um ano antes, o prefeito já havia ordenado aumento de R$ 2,30 para R$ 2,70. Ou seja, em seu segundo mandato, Kassab subiu a passagem de R$ 2,30 para R$ 3, aumento de 30%. Um verdadeiro absurdo, pois nas condições que nós cidadãos estamos sendo transportados este tipo de transporte mesmo sendo de graça sairia caro.



Nova Luz

Um dos carros-chefe do segundo mandato de Kassab é o projeto Nova Luz, que prevê a recuperação da região da Luz, no centro, com a instalação de equipamentos públicos e investimentos para atrair comércios e empresas para a região. Até agora, contudo, a proposta não avançou. A região continua degradada, e a prefeitura não sabe como lidar com os usuários de crack, que permanecem sem atendimento ou assistência. Lamentável!

Bom meus caros leitores, este é o retrato de como a cidade mais rica do país está sendo administrada, é uma pena um município com tantos recursos não conseguir dar conta de problomas básicos, acho que tá mais do que na hora de mudarmos nossa maneira de pensar e principalmente de agir, podemos fazer algo e algo grande, estamos numa demicracia e como os verdadeiros donos do poder deveriamos mostrar este poder a quem se deve, afinal um prefeito é apenas nosso representante, escolhido por nós para atendender nossos interesses na cidade, caso contrário cabe a nós tira-lo de lá, vamso ter mais consiência e exigir mais das autoridades, vamso fazer valer o poder do povo.

Billy

Via UOL

Gostou deste artigo?
Por favor, seja o primeiro a comentar!

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
 
Created by Billy